Um 10 de Maio caricato

      Sem comentários em Um 10 de Maio caricato

Os jornalistas do OJ estão particularmente atentos ao que se vai passando na Stuart Carvalhais e nos espaços que a rodeiam. Não podemos, por isso, deixar passar em claro um episódio, no mínimo caricato, que se viveu passado dia 10 de Maio, uma sexta-feira. 

 Eram 11h45, altura em que os estudantes retornam às aulas depois de um pequeno intervalo. Várias turmas estavam a caminho do pavilhão onde se ministram as aulas de educação física. Ali chegados, o funcionário que estava de serviço obrigou-os a sair do pavilhão, deixando os estudantes na rua, à chuva e ao frio. Sem qualquer explicação.

 No total eram cinco turmas que foram obrigadas a refugiar-se sob o exíguo telheiro do pavilhão. Poucos foram os estudantes que escaparam a uma valente “molha”. Quando os alunos já consideravam ir-se embora, eis que a porta do pavilhão se abre e aparece um professor com uma explicação: havia uma greve da função pública e era necessário mais um funcionário para que as aulas pudessem decorrer. Por volta das 12h30 o famigerado auxiliar lá chegou e as aulas decorreram. 

 Quando as aulas terminaram os alunos receberam uns “miminhos” e a informação de que não iria haver aulas à tarde. E lá foram todos às suas vidas. Contentes. Afinal o fim-de-semana começou mais cedo… 

 Luana Mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *