Tire as selfies perfeitas

      Sem comentários em Tire as selfies perfeitas

­­Aquelas selfies que vê nas redes sociais, que aparentemente são tão naturais e quase perfeitas, não são muitas vezes fotografias tiradas no momento, em circunstâncias tão casuais como as que aparentam. A verdade é que uma boa selfie segue alguns princípios básicos de fotografia a que junta bom timing e motivo atractivo. Este mês, aceite os nossos conselhos para garantir selfies mais atraentes e com maior impacto.

Luz, luz, luz: na fotografia, a luz é (quase) tudo, e as selfies não fogem a esta regra. Procure iluminar bem a cara, evitando situações em que existem sombras parciais na face. Não olhe de frente para o sol, para não acabar com a testa franzida e os olhos semicerrados e para evitar as sombras debaixo dos olhos. Se utilizar óculos de sol, atenção aos reflexos.

Ângulo certo: claro que cada foto é uma foto, mas como regra geral, opte por tirar a foto num ângulo ligeiramente inclinado, de cima para baixo. Experimente alinhar a base do telefone com a linha dos seus olhos. Se fotografar ao contrário (de baixo para cima), vai acabar com um queixo exagerado e uma foto estranha, no geral.

Sorria, não paga IVA: dependendo do que quer transmitir com a sua selfie, tenha em conta que um sorriso honesto torna a foto mais atraente. Não tenha medo de sorrir para transmitir a quem vê a foto a sensação de leveza e relaxamento.

Selfie stick: para não acabar com selfies onde se consegue ver o seu braço, um selfie stick é essencial. Além de permitir diferentes enquadramentos e maior distância para a sua cara (garantindo mais elementos no enquadramento), é ainda importante para estabilizar a fotografia.

Ao fundo da questão: lembre-se que a foto não conta apenas com a sua cara. O fundo é igualmente importante, já que permite dar um enquadramento à mensagem que quer transmitir, ou – no caso de fundos neutros, por exemplo – destacar a sua cara como elemento central da foto. Tenha em atenção os fundos que utiliza nas selfies, são mais importantes do que aparentam à primeira vista.

Explore o smartphone: a maioria dos smartphones tem modos predefinidos para fotografia de paisagem, de retrato, de movimento, e de selfies. Geralmente, este modo está programado para garantir boas selfies. Não tenha medo de explorar e de verificar por si mesmo.

Tentativa e erro: a fotografia é como andar de bicicleta – para aprender, é preciso cair. Neste caso, a tentativa e erro é essencial. Tira muitas fotografias. Muitas. Aprenda qual o seu melhor ângulo, onde deve “pedir” ao smartphone para mediar a luz e recorra ao disparo sequencial se possível para conseguir uma boa foto no meio daquelas 10 que tirou no espaço de 2 segundos.

A questão da edição: grande parte dos smartphones conta com aplicações de edição para melhorar os resultados. Se o seu não tiver, recorra por exemplo ao Snapseed (é gratuito). Com a edição, pode suavizar a pele, eliminar borbulhas, dar maior destaque aos olhos e melhorar o contraste, entre outras opções. Neste aspecto, a experiência é rainha. Mais uma vez: tentativa e erro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *