PJ investiga mortes em assaltos

      Sem comentários em PJ investiga mortes em assaltos

A Polícia Judiciária está a investigar as circunstâncias em que ocorreu a morte de uma mulher, de 75 anos, cujo corpo que foi encontrado, este mês, nas escadas do prédio onde residia, em Agualva, concelho de Sintra. Tudo indica ter sido assassinada no decurso de um assalto.

O alerta foi dado por uma pessoa que não se identificou às autoridades, mas que revelou ter visto uma idosa a sangrar da cabeça nas escadas do prédio, supostamente “vítima de traumatismo craniano”.

No entanto, quando a PSP chegou ao local, deparou-se com indícios de crime, uma vez que o apartamento onde aquela residia se encontrava remexido. Quando os bombeiros de Agualva-Cacém chegaram a mulher estava já em paragem cardiorrespiratória. O óbito foi declarado pela equipa da viatura médica do Hospital de São Francisco Xavier.

Os investigadores da Polícia Judiciária que se deslocaram ao local recolheram vários objectos e elementos lofoscópicos (impressões digitais), que foram remetidos para o Laboratório de Polícia Científica daquela força policial. Ainda não foi feita qualquer detenção no âmbito deste caso, que continua em aberto.

Atacada em casa
Entretanto, investigadores da Polícia Judiciária, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, procederam, também, este mês à identificação e detenção de três homens e cinco mulheres com idades compreendidas entre os 19 e os 66 anos, por fortes indícios da prática de crime de ofensas à integridade física qualificadas e agravadas pelo resultado, tendo por vítima uma mulher de 33 anos residente em Sintra.

Os factos ocorreram na noite do passado dia 09 de Abril, quando a vítima se encontrava sozinha na sua própria residência e foi surpreendida pelos agressores que arrombaram a porta da mesma, tendo-a agredido de forma muito violenta, com uso de força física e armas brancas, procurando vingar-se de um alegado relacionamento sentimental que a vítima havia mantido com um familiar dos autores.

 Na sequência das graves agressões, a vítima foi socorrida pelos serviços de emergência médica e encaminhada para unidade hospitalar onde permaneceu internada, em recuperação.

 Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo sido aplicada a prisão preventiva a quatro dos agressores e aos restantes, medida de coação de apresentações periódicas em posto policial da área da residência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *