Esteve preso e voltou a violar

      Sem comentários em Esteve preso e voltou a violar

Uma jovem, de 19 anos, foi sequestrada, roubada e depois violada por um indivíduo de 36 anos que já se encontra em prisão preventiva. Os factos ocorreram no passado dia 06 de Novembro na Linha de Sintra e têm contornos de extrema violência. Após intensa investigação a Polícia Judiciária conseguiu identificar, localizar e prender o alegado criminoso que já tinha antecedentes criminais por crimes da mesma natureza.

Segundo o Comércio de Massamá e Monte Abraão apurou junto de fontes da polícia judiciária, terá sido mesmo o facto de o violador já ter antecedentes criminais que levaram à sua detenção. Isto, porque foi possível recolher as impressões digitais que ele deixou em alguns locais e relacionar os factos com outra violação ocorrida há mais de cinco anos, quase nas mesmas circunstâncias. Em conjunto com a descrição feita pela vítima fizeram as autoridades chegar ao agressor sexual.

Ao início da tarde daquele dia, o predador terá abordado a vítima num parque de estacionamento existente junto à estação de comboios da Portela de Sintra e, sob ameaça de uma pistola, obrigou-a a entrar na própria viatura.

Na altura, roubou-lhe o cartão multibanco, obrigou-a a revelar o código e levantou a totalidade do dinheiro existente na conta. Com a vítima no interior da viatura, com os olhos vendados e sob ameaça da pistola, conduziu-a até um motel, conhecido por ser usado para “escapadelas matrimoniais”, em Mem Martins, onde consumou a violação, num contexto de elevada intimidação e violência. A vítima acabou por ser abandonada, ao final da tarde, junto à estação da CP de Algueirão/Mem Martins.

Foi uma pessoa conhecida que fez a participação do caso à GNR de Sintra. A jovem foi levada ao hospital para exames médicos que confirmaram o abuso. O agressor aguarda agora os restantes trâmites do processo em prisão preventiva. Uma situação que não lhe é de todo estranha.

Caso não é único

Os casos de indivíduos cadastrados que voltam a cometer o mesmo tipo de crime, infelizmente, são frequentes. Ainda em Junho deste ano, um condenado, já com pena de prisão cumprida por crimes violentos de roubo e agressões, de 28 anos, emboscou uma jovem de 19, que não conhecia, quando a vítima ia para a escola, no concelho de Sintra. Sob a ameaça de uma faca arrastou-a para um casebre e violou-a. Foi apanhado pela secção de Combate aos Crimes Sexuais da Polícia Judiciária de Lisboa e regressou à cadeia, onde ainda aguarda julgamento. O crime ocorreu logo ao início da manhã, quando a estudante, também de 19 anos, seguia sozinha, a pé, por um atalho em direção à escola. Quando viu a rapariga a caminhar sozinha atacou. Aproveitou a existência de alguns casebres devolutos na zona e arrastou a vítima para um deles. Uma vez no interior da casa devoluta, forçou a jovem à prática de vários atos sexuais. A rapariga, depois de abandonada, fez de imediato queixa, tendo sido sujeita a perícias médico-legais. E a PJ avançou, acabando por identificar e apanhar o violador, novamente com recurso à análise das impressões constantes do seu cadastro e às perícias médico-legais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *