“Associação poderia estimular o comércio local”

­­­A União de Freguesias está a desenvolver várias iniciativas para promover o comércio local. Quer especificar?
A iniciativa que mais se destaca para promover o comércio local é o projeto do “Freguês”. O Cartão Freguês é um cartão gratuito, emitido pela União das Freguesias de Massamá e Monte Abraão, que permite obter descontos e outros benefícios nos mais diversos estabelecimentos comerciais e/ou de prestação de serviços aderentes. O Cartão Freguês foi criado em 2014 e visa promover os estabelecimentos comerciais e estimular os residentes a fazer as suas compras no comércio local.

Qual o balanço que faz da iniciativa Cartão Freguês?
O balanço é positivo. Estamos a falar de uma iniciativa pioneira entre as Juntas de Freguesia do Concelho de Sintra e, nesse sentido, foi um projeto que acabou por desbravar um caminho que até à data ainda não tinha sido feito ao nível do comércio local. Comércio este, fortemente abafado pela concorrência das grandes superfícies comerciais que dispõem de cartões de descontos e de grandes máquinas de marketing.

Com o tempo, os lojistas do comércio tradicional foram percebendo as vantagens de terem o seu estabelecimento como aderente à rede do “Freguês”. Por outro lado, os fregueses começaram a ter um crescente interesse nos descontos e benefícios que este cartão lhes proporciona.

Quando sabemos, por exemplo, que os fregueses vão assistir a uma peça de teatro no Teatroesfera, com a ajuda do cartão ou quando um jovem se dirige às instalações da Junta, em vésperas do Dia da Mãe, a solicitar o cartão para comprar uma prenda, só podemos concluir que o balanço é positivo.

Quantas empresas já aderiram até à data?
Acabámos de ultrapassar a barreira das 200 lojas.

 O que acha que falta para dinamizar o comércio local de uma forma mais eficaz? Sente que há vontade e abertura dos comerciantes nesse sentido?
Temos alguns comerciantes com um espírito empreendedor e que são ativos na partilha de ideias e ações. Existem alguns planos que estamos a analisar como a criação de dias temáticos nas principais artérias da Freguesia, eventos específicos como por exemplo “Night Shopping”, estimular o debate e a partilha de ideias entre os comerciantes, entre outros. Somos da opinião que a criação de uma Associação de Comerciantes poderia estimular a participação no desenvolvimento do comércio local.

O que acha que deve ser feito para melhorar o apoio ao sistema de educação na área que está a gerir?
As atribuições da Junta de Freguesia foram alargadas, ficando com competências para intervir nas escolas da nossa comunidade. Para tal, foram definidas duas grandes linhas de ação: intervenção e descentralização. Esta delegação de competências para as freguesias, mais que um alargamento, é sinónimo de investimento de e para todos.

É uma aposta na proximidade: proximidade com os problemas e com as soluções, proximidade com a escola, proximidade com os pais e acima de tudo com os alunos. Será a humanização da ação dentro da comunidade escolar e que se tornará mais eficaz na busca de soluções para as pequenas obras em contexto escolar. É um reforço de parcerias públicas para melhor servir.

 

 

“A Freguesia serve para viver, para usufruir, para desfrutar. Serve para constituir família, para receber amigos, para estar com os entes queridos. Serve para uma ida ao teatro,
um passeio no parque, uma visita à Estufa.”
Pedro Brás

Acha que as pessoas que vivem na União de Freguesias se podem sentir seguras no que diz respeito à vertente criminal?
Diria que sim. A freguesia dispõe de uma Esquadra da PSP, em Massamá, e de uma Esquadra inserida na estação da CP de Monte Abraão (mais vocacionada para os transportes públicos).

Na freguesia vizinha existe a Esquadra de Queluz que também abrange a zona de Monte Abraão. Dos indicadores conhecidos, por parte da PSP, a tipologia de crimes registados não pode ser encarada como termos uma freguesia insegura.

Em termos de infraestruturas viárias nota-se que muitas vias estão degradadas e remendadas em várias zonas da União de Freguesias. Há algum plano para resolver o problema?
A autarquia tem investido, todos os anos, na requalificação das vias e noutras áreas, basta recordar as intervenções realizadas na Rua Direita de Massamá e na Avenida António Correia de Sá, em Monte Abraão. Esta política de requalificação, assim continuará durante o mandato.

Considera que Massamá e Monte Abraão estão bem servidos em termos de serviços de Saúde?
Sim. A Freguesia dispõe de dois Centros de Saúde, um em Monte Abraão e outro em Massamá inseridos no ACES de Sintra. Para além dos Centros de Saúde existem várias clínicas de carácter privado com várias valências e diversos acordos.
Este ano o Centro de Saúde de Massamá recebeu o Centro de Feridas Complexas, constituído por dois gabinetes, um destinado a consulta médica e outro a diagnóstico e tratamento dos utentes portadores de ferida complexa, assim como, a criação da primeira Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos (ECSCP), que vai prestar cuidados diretos, no domicílio, até 10 utentes em fase terminal.

Que mensagem quer deixar aos seus fregueses?
A Freguesia de Massamá e Monte Abraão, devido às suas características e ofertas disponíveis à comunidade, não pode ser considerada apenas como um dormitório.

A Freguesia serve para viver, para usufruir, para desfrutar. Serve para constituir família, para receber amigos, para estar com os entes queridos. Serve para uma ida ao teatro, um passeio no parque, uma visita à Estufa. Viva (n)a sua Freguesia, usufrua do que melhor Massamá e Monte Abraão tem para oferecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *